Posted by: kohlerortofacial | September 18, 2009

19 de setembro – O parabéns também vai para os ortopedistas faciais

erhaAmanhã, 19 de setembro, celebra-se aqueles profissionais de saúde que cuidam das questões relacionadas aos ossos, músculos e ligamentos, os ortopedistas. Mas, por mais que o nosso primeiro pensamento sobre o assunto nos remeta aos braços, pernas e coluna, a formação e a funcionalidade do rosto também estão amparadas, sob responsabilidade dos ortopedistas faciais.
A Ortopedia Facial é um dos ramos da Odontologia, cujo foco de atuação é a relação entre os maxilares e a musculatura mastigatória. O especialista trabalha na prevenção e correção de deformidades que podem aparecer no desenvolvimento da face, devido a vários fatores. “Diferente da Ortodontia, nessa área não se avalia especificamente a posição dos dentes apenas. É a estrutura que os guarda que nos interessa, cujas deformidades interferem na harmonia e na funcionalidade da face da pessoa”, explica o ortodontista e ortopedista facial, Gerson Köhler.
Para evitar que crescimento facial seja desordenado, o acompanhamento especializado começa cedo, durante a fase infantil. Isso exige postura atenta por parte dos pais, para que não ignorem sinais como a má oclusão dentária. “Existem pesquisas que mostram que 60% da formação da face está completa aos quatro anos de idade, 70% aos sete e 90% aos 12. Após esse período, fica mais difícil obter bons resultados”, diz Gerson.
São vários fatores que podem gerar os desvios de desenvolvimento da face infantil, como usar a chupeta ou a mamadeira por tempo demais, chupar o dedo, respirar pela boca. Depois de adulto, manias como roer as unhas, apertar os dentes durante o sono, morder os lábios e as bochechas, entre outros, extrapolam a função das estruturas de mastigação, levando a outros problemas.
A repercussão disso tudo não é pouca coisa. Nos jovens, o mais óbvio é o encaixe errado dos maxilares, de todos os tipos, fora deformações que deixam o rosto desarmonioso. “Nos mais velhos é comum ouvir queixas de dores de cabeça, as famosas cefaleias, zumbido no ouvido, dores, travamento e limitação da abertura da boca, entre vários outros sintomas”, enumera o ortopedista.
Bem consigo mesmo
Cuidar desses detalhes, além do benefício de saúde, também é importantes para a autoestima e autoconfiança da pessoa, devido ao fator estético. Segundo o ortopedistafacial, é comum ver seus pacientes se dizerem mais animados e felizes por verem o rosto mais bonito, rejuvenescido, com os traços organizados e harmoniosos.
Mesmo entre as crianças, a aparência tem força entre as relações pessoais. Nos Estados Unidos, a Universidade de Minnesota concluiu, em algumas pesquisas, que os jovens que não se enquadram nos padrões estéticos são os principais alvos de brincadeiras e piadas de mau gosto. Além disso, as crianças “bonitas” têm seus erros e falhas considerados mais aceitáveis, menos importantes.
Por essas razões, os problemas ortopédicos da face precisam ser levados mais a sério pela população. “Os efeitos psicossociais e mesmo de saúde podem ser severos. Toda alteração deve ser investigada precocemente, já a partir da idade pré-escolar, sendo a melhor maneira de garantir bem-estar e qualidade de vida às crianças”, afirma Köhler, que é professor convidado do Curso de Pós-Graduação em Ortodontia e Ortopedia Facial da Universidade Federal do Paraná, desde 1988.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

%d bloggers like this: